terça-feira, 14 de agosto de 2012

Perigo em Tendência: 50 Tons de Cinza

Há anos eu digo e ninguém acredita: Tá ruim pra todo mundo. Quando você vê Ellen Roche solteira, a minha frase ecoa - "Tá ruim pra todo mundo".
E, como dizem os místicos, a consciência universal concorda comigo. E. L. James concorda comigo, ao escrever uma nova versão pro bom (sic) e velho Sabrina.


Livros desse tipo vendem há anos, mas o público era formado por tiazonas que já haviam se separado e não conseguiam - solteiras ou casadas - levar um vida saliente o suficiente. Recorriam às histórias fantásticas da carochinha para aliviar um pouco a pressão. OH WAIT!


Se não bastasse um, trata-de de uma trilogia. Mas, a julgar pelas capas (coisa que não se deve fazer, como diz aquele famoso ditado...), a coisa "vai esquentar". Naquelas, né? Tipo meia fina em dias de 9º graus...
Nos anos 90, um modelo-ator ficou famoso e ganhou rios amazonas de dinheiro sendo capa para livros desse gênero - Fabio, é nome dele.


Fabio era a personificação do cara que toda mulher sonhava - um cara "másculo", forte, alto, e sempre sem camisa pra ajudar em momentos de afliceta, como é costume nos romances de banca de jornal.


Apanhando na cara ou apenas rolando na relva, o mote é o mesmo - você, encalhada, que passa os dias esperando (assim como Tom Hanks naquele filme) por um milagre, pode realizar minimamente suas fantasias de loja de R$1,99 com textos com teor de 1% de picância.


Jesus Cristo foi um revolucionário e serei eu também - VAI ASSISTIR UM PORNÔ DECENTE! É tapa na cara? Então assista e assimile. É algema nos punhos, pendurada na parede, toda enrolada em fita isolante com 10 caras se revezando? SE JOGA! Mas para com esse pudor meia-bomba de ler romance "erótico". Romance erótico é Anïs Nin!


Você acredita em horóscopo e naquelas posições sexuais que a NOVA ensina mensalmente? Então tá, continua aí com o erotismo de plástico. Mas não conte pro seu caso-peguete-namorado-marido-pretê que está lendo. É desanimador. Aliás, não conte a ninguém.
Se encha de coragem, mulher! Vá mais fundo! Mulher boa de cama-mesa-banho se garante com calcinha bege de algodão - e sem regras!

Fica a dica... Né, Ellen?

2 comentários:

  1. Para quem gostou (ou até mesmo para quem não curtiu) do "50" existe um livro nacional que atrevo dizer ser bem mais legal: "REDES SENSUAIS". Com certeza vocês acharão "Redes" muito mais excitante (e plausível) que o "50". A história reflete isso que acontece todos os dias, isto é, pessoas se encontrando no real e no virtual através da internet. Para quem interessar, eu achei este livro através do REDES SENSUAIS no facebook.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gabi! Obrigada pela visita! Ainda continuo preferindo Anaïs Nin para esse tipo de literatura, mas valeu a dica!! bjbj

      Excluir